Segurança na Internet

17/10/2011 Dicas & Sugestões

Comentários desativados em Segurança na Internet

Dicas de Segurança na Internet

Segurança na Internet é um assunto que vem merecendo cada vez mais atenção do público em geral uma vez que hoje em dia, atacar e invadir computadores pessoais conectados na rede mundial não é apenas peraltice de adolescente “rebelde sem causa”, mas também ação organizada de quadrilhas de fraudadores e estelionatários. Não raro, a mídia tem noticiado casos de internautas que foram lesados porque estas quadrilhas obtiveram acesso às suas senhas bancárias ou números de cartões de crédito, dentre outros.

A melhor proteção é a prevenção, e prevenção se consegue com informação. É claro que não se pode pretender que usuários da Internet se tornem especialistas em segurança de redes, mas adquirir um conhecimento básico que permita atingir um nível de proteção adequada é plenamente exeqüível.

Para aprender a se defender das ameaças existentes na “grande rede”, recomendo a leitura da Cartilha de Segurança para Internet elaborada pelo NBSO, que está disponível em http://www.nbso.nic.br/docs/cartilha/. Trata-se de um documento que, conforme nele descrito, procura enumerar, explicar e fornecer um guia para uma série de procedimentos que visam aumentar a segurança de um computador e de posturas que um usuário pode adotar para garantir sua segurança na Internet.

Se você não usa a Internet para transações comerciais ou bancárias, nem guarda informações importantes e/ou sigilosas em seu computador, não pense que você está livre de se preocupar com segurança, pois o seu computador pode ser invadido e, o que é pior, ser utilizado para ações maliciosas contra terceiros sem seu conhecimento.

Para quem não conhece o NBSO, ele é o Grupo de Resposta a Incidentes para a Internet brasileira, mantido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, responsável por receber, analisar e responder a incidentes de segurança em computadores, envolvendo redes conectadas à Internet brasileira.

Mais informações podem ser obtidas em http://www.nbso.nic.br/.

DICAS

1 – Saia usando Logout, Sair ou equivalente
Ao acessar seu webmail, sua conta em um site de comércio eletrônico, sua página no Facebook, seu home banking ou qualquer outro serviço que exige que você forneça um nome de usuário e uma senha, clique em um botão/link de nome Logout, Logoff, Sair, Desconectar ou equivalente para sair do site. Pode parecer óbvio, mas muita gente simplesmente sai do site fechando a janela do navegador de internet ou entrando em outro endereço. Isso é arriscado, pois o site não recebeu a instrução de encerrar seu acesso naquele momento e alguém mal-intencionado pode abrir o navegador de internet e acessar as informações de sua conta, caso esta realmente não tenha sido fechada devidamente.

2 – Crie senhas difíceis de serem descobertas
Não utilize senhas fáceis de serem descobertas, como nome de parentes, data de aniversário, placa do carro, etc. Dê preferência a seqüências que misturam letras e números. Além disso, não use como senha uma combinação que tenha menos que 6 caracteres. O mais importante: não guarde suas senhas em arquivos do Word ou de qualquer outro programa. Se necessitar guardar uma senha em papel (em casos extremos), destrua-o assim que decorar a seqüência. Além disso, evite usar a mesma senha para vários serviços.

3 – Mude a sua senha periodicamente
Além de criar senhas difíceis de serem descobertas, é essencial mudá-las periodicamente, a cada três meses, pelo menos. Isso porque, se alguém conseguir descobrir a senha do seu e-mail, por exemplo, poderá acessar as suas mensagens sem que você saiba, apenas para espioná-lo. Ao alterar sua senha, o tal espião não vai mais conseguir acessar as suas informações.

4 – Use navegadores diferentes
Se você é usuário do sistema operacional Windows, talvez tenha o hábito de utilizar apenas o navegador Internet Explorer. O problema é que existe uma infinidade de pragas digitais (spywares, vírus, etc) que exploram falhas desse navegador. Por isso, uma dica importante é usar também navegadores de outras empresas, como o Opera e o Firefox, pois embora estes também possam ser explorados por pragas, isso ocorre com uma freqüência menor neles. Se ainda assim preferir utilizar o Internet Explorer, use um navegador alternativo nos sites que você considerar suspeitos (páginas que abrem muitas janelas, por exemplo).

5 – Cuidado com downloads
Se você usa programas de compartilhamento de arquivos, como eMule, ou costuma obter arquivos de sites especializados em downloads, fique atento ao que baixar. Ao término do download, verifique se o arquivo não possui alguma coisa estranha, por exemplo, mais de uma extensão (como cazuza.mp3.exe), tamanho muito pequeno ou informações de descrição suspeitas, pois muitos vírus e outras pragas se passam por arquivos de áudio, vídeo e outros para enganar o usuário. Além disso, sempre examine o arquivo baixado com um antivírus. Também tome cuidado com sites que pedem para você instalar programas para continuar a navegar ou para usufruir de algum serviço. Ainda, desconfie de ofertas de programas milagrosos, capazes de dobrar a velocidade de seu computador ou de melhorar sua performance, por exemplo.

6 – Atente-se ao usar Windows Live Messenger, Google Talk, AIM, Yahoo! Messenger, entre outros
É comum encontrar vírus que exploram serviços de mensagens instantâneas, tais como o Windows Live Messenger (antigo MSN Messenger), AOL Instant Messenger (AIM), Yahoo! Messenger, entre outros. Essas pragas são capazes de, durante uma conversa com um contato, emitir mensagens automáticas que contém links para vírus ou outros programas maliciosos. Nessa situação, é natural que a parte que recebeu a mensagem pense que seu contato é que a enviou e clica no link com a maior boa vontade: Mesmo durante uma conversa, se receber um link que não estava esperando, pergunte ao contato se, de fato, ele o enviou. Se ele negar, não clique no link e avise-o de que seu computador pode estar com um vírus.

7 – Cuidado com e-mails falsos
Recebeu um e-mail dizendo que você tem uma dívida com uma empresa de telefonia ou afirmando que um de seus documentos está ilegal, cuidado! Ou, ainda, a mensagem te oferece prêmios ou cartões virtuais de amor? Te intima para uma audiência judicial? Contém uma suposta notícia importante sobre uma personalidade famosa? É provável que se trate de um scam, ou seja, um e-mail falso. Se a mensagem tiver textos com erros ortográficos e gramaticais, fizer ofertas tentadoras ou tem um link diferente do indicado (para verificar o link verdadeiro, basta passar o mouse por cima dele, mas sem clicar), desconfie imediatamente. Na dúvida, entre em contato com a empresa cujo nome foi envolvido no e-mail.

8 – Evite sites de conteúdo duvidoso
Muitos sites contêm em suas páginas scripts capazes de explorar falhas do navegador de internet, principalmente do Internet Explorer. Por isso, evite navegar em sites pornográficos, de conteúdo hacker ou que tenham qualquer conteúdo duvidoso.

9 – Cuidado com anexos de e-mail
Essa é uma das instruções mais antigas, mesmo assim, o e-mail ainda é uma das principais formas de disseminação de vírus. Tome cuidado ao receber mensagens que te pedem para abrir o arquivo anexo, principalmente se o e-mail veio de alguém que você não conhece. Para aumentar sua segurança, você pode checar o arquivo anexo com um antivírus, mesmo quando estiver esperando recebê-lo.

10 – Atualize seu antivírus e seu antispyware
Muita gente pensa que basta instalar um antivírus para o seu computador estar protegido, mas não é bem assim. É necessário atualizá-lo regularmente, do contrário, o antivírus não saberá da existência de vírus novos. Praticamente todos os antivírus disponíveis permitem configurar uma atualização automática. Além disso, use um antispyware com freqüência para tirar arquivos e programas maliciosos de seu computador. Uma boa opção é o Spybot. Assim como o antivírus, o antispyware também deve ser atualizado para que este conheça pragas novas. Em ambos os casos, verifique no manual do software ou no site do desenvolvedor, como realizar as atualizações.

11 – Cuidado ao fazer compras na internet ou usar sites de bancos
Fazer compras pela internet é uma grande comodidade, mas só o faça em sites de venda reconhecidos. Caso esteja interessado em um produto vendido em um site desconhecido, faça uma pesquisa na internet para descobrir se existem reclamações contra a empresa. Um bom serviço para isso é o site Reclame Aqui. Ao acessar sua conta bancária através da internet, também tenha cuidado. Evite fazer isso em computadores públicos, verifique sempre se o endereço do link é mesmo o do serviço bancário e siga todas as normas de segurança recomendadas pelo banco.

12 – Atualize seu sistema operacional
O Windows é o sistema operacional mais usado no mundo e quando uma falha de segurança é descoberta nele, uma série de pragas digitais são desenvolvidas para explorá-la. Por isso, vá em Iniciar / Windows Update e siga as orientações no site que abrir para atualizar seu sistema operacional. Fazer isso uma vez ao mês é suficiente para manter seu sistema operacional atualizado. Se for usuário de outro sistema operacional, como o Mac OS ou alguma distribuição Linux, saiba que essa dica também é válida. Falhas de segurança existem em qualquer sistema operacional, por isso, é importante aplicar as atualizações disponibilizadas pelo desenvolvedor.

13 – Atualize também os seus programas
Também é importante manter seus programas atualizados. Muita gente pensa que as versões novas apenas adicionam recursos, mas a verdade é que elas contam também com correções para falhas de segurança. Por isso, sempre utilize a última versão dos seus programas, especialmente os que acessam a internet (navegadores de internet, clientes de e-mail, etc.). Muitos aplicativos contam com uma funcionalidade que atualiza o programa automaticamente ou avisa do lançamento de novas versões. É um bom hábito deixar esse recurso ativado.

14 – Não revelem informações importantes sobre você
Em serviços de bate-papo (chat), no Orkut, em fotologs ou em qualquer serviço onde um desconhecido pode acessar suas informações, evite dar detalhes da escola ou da faculdade que você estuda, do lugar onde você trabalha e principalmente de onde você mora. Evite também disponibilizar dados ou fotos que forneçam qualquer detalhe relevante sobre você, por exemplo, fotos em que aparecem a fachada da sua casa ou a placa do seu carro. Nunca divulgue seu número de telefone por esses meios, tampouco informe o local em que você estará nas próximas horas ou um lugar que você freqüenta regularmente. Caso esses dados sejam direcionados aos seus amigos, avise-os de maneira particular, pois toda e qualquer informação relevante sobre você pode ser usada indevidamente por pessoas mal-intencionadas, inclusive para te localizarem.

15 – Cuidado ao fazer cadastros
Muitos sites exigem que você faça cadastro para usufruir de seus serviços, mas isso pode ser uma cilada. Por exemplo, se um site pede o número do seu cartão de crédito sem ao menos ser uma página de vendas, as chances de ser um golpe são grandes. Além disso, suas informações podem ser entregues a empresas que vendem assinaturas de revistas ou produtos por telefone. Ainda, seu e-mail pode ser inserido em listas de SPAMs. Por isso, antes de se cadastrar em sites, faça uma pesquisa na internet para verificar se aquele endereço tem registro de alguma atividade ilegal. Avalie também se você tem mesmo necessidade de usar os serviços oferecidos pelo site.

FINALIZANDO

Se proteger no “mundo virtual” pode ser um pouco trabalhoso, mas é importante para evitar transtornos maiores. A maioria dos golpes e das “ciladas” pode ser evitada se o usuário estiver atento, por isso é recomendável praticar as dicas mencionadas nesta página.

DENÚNCIAS

Ajude a manter a Internet livre de criminosos.

Fonte: http://denuncia.uol.com.br/

Pornografia infantil é crime. Denuncie! http://www.safernet.org.br/site/

A divulgação de imagens envolvendo crianças ou adolescentes (menores de 18 anos) em cenas de nudez ou sexo explícito é considerada pornografia infantil. Crime passível de pena de reclusão de 2 (dois) a 6 (seis) anos e multa.

Pedofilia é crime. Denuncie! http://www.safernet.org.br/site/

Contato sexual envolvendo crianças ou adolescentes com adultos é pedofilia. Pedofilia traduz-se juridicamente em crime de estupro (art. 213 do Código Penal) e atentado violento ao pudor (art. 214 do Código Penal), ambos com pena de 6 (seis) a 10 (dez) anos de reclusão e considerados crimes hediondos.

Preconceito é crime. Denuncie! http://www.safernet.org.br/site/

Manifestações de discriminação em razão da origem, raça, etnia, sexo, orientação sexual, cor, idade, crença religiosa ou outras formas de preconceito são consideradas atividades criminosas. Estes crimes estão tipificados no art. 241 da Lei Federal n.º 8.069/90 e no art. 20 da Lei Federal n.º 7.716/89.

Cartilha de Sugurança para Internet

  

Links Patrocinados

Encontre-nos no Facebook

Compartilhe no Google+